Hora 7 Vendedores vestidos de sapos tristes invadem as ruas da China e rendem memes e virais estranhos

Vendedores vestidos de sapos tristes invadem as ruas da China e rendem memes e virais estranhos

Ninguém sabe como o fenômeno começou, e o sucesso da fantasia já rendeu discussões sobre propriedade intelectual

  • Hora 7 | Do R7

Um vendedor vestido de sapo antropomórfico fez sucesso nas redes sociais ao executar uma dança viral ao ser abordado por um policial, na China. O vídeo é só mais uma amostra do que foi chamado de "fenômeno social": vendedores ambulantes vestidos de sapo invadiram as ruas do país e são presença constante em memes e virais de rede sociais.

O mais recente deles mostra um trabalhador, que não teve o nome divulgado, dançando para agentes da lei após uma abordagem.

Clique aqui e receba as notícias do R7 no seu WhatsApp
Compartilhe esta notícia pelo WhatsApp
Compartilhe esta notícia pelo Telegram
Assine a newsletter R7 em Ponto

O caso revela o número cada vez maior de vendedores sapos no país, uma moda que ninguém sabe exatamente como começou.

Uma das teorias, divulgada pelo jornal britânico The Guardian, afirma que tudo começou em setembro de 2022, quando uma mulher chamada Tong, moradora da cidade de Nanquim, vestiu uma fantasia de sapo para vender balões.

Alguns chamaram os vendedores vestidos de sapo de 'fenômeno social' na China

Alguns chamaram os vendedores vestidos de sapo de 'fenômeno social' na China

Reprodução/Twitter/@manyapan

O vídeo fez sucesso na rede social Weibo, e uma onda de imitadores surgiu rapidamente.

E, com o sucesso cada vez maior, surgiu a discussão inevitável: a fantasia tem um dono, com direito a ganhar dinheiro da legião de imitadores que surgiu?

Alguns especialistas chineses contaram à revista China Intellectual Property News que, para obter propriedade intelectual sobre a fantasia, seria preciso definir a aparência dela. E, como muitos dos trajes são bem diferentes entre si, dificilmente o dono conseguiria dinheiro com a invenção viral.

Inclusive, lembraram que o sapo se parece muito com personagens anfíbios da série de desenhos Calabash Brothers, exibida na China. O criador da animação já aliviou a questão e disse que não pretende cobrar direitos de ninguém.

Por enquanto, a questão permanece em aberto, e mais vídeos do tipo são sucesso no país.

Sapos de estimação são a nova tendência bizarra do Instagram

Últimas