Hora 7 Mulher adota legalmente melhor amiga, para ficarem ainda mais próximas

Mulher adota legalmente melhor amiga, para ficarem ainda mais próximas

Eun e Lee decidiram que cuidariam uma da outra até a velhice. Mas, para isso, precisariam se tornar da mesma família

Recentemente, uma mulher sul-coreana causou grande movimentação nos jornais locais após adotar a melhor amiga, com o intuito de ficarem ainda mais próximas e cuidarem uma da outra como família.

Eun Seo-ran, 44, vem de um ambiente não muito saudável, na qual a mãe dela era praticamente escravizada pela família do marido, nunca recebendo nenhum tipo de agradecimento pelas coisas que fazia em casa.

Por conta disso, Eun decidiu, ainda quando pequena, que não se casaria e nem teria filhos, para não acabar como a mãe.

Clique aqui e receba as notícias do R7 no seu WhatsApp
Compartilhe esta notícia pelo WhatsApp
Compartilhe esta notícia pelo Telegram
Assine a newsletter R7 em Ponto

Em 2016, após se mudar para a zona rural, ela conheceu Lee Eo-rie, uma cidadã com uma história muito parecida e de idade próxima também. Elas logo se tornaram grandes amigas e foram morar juntas.

No entanto, quando Eun foi parar no hospital, devido a dores de cabeça crônicas, ela percebeu que a lei sul-coreana só permite que os familiares tomem decisões críticas para o paciente, ou mesmo visitem-no no hospital.

Amigas se conheceram na zona rural

Amigas se conheceram na zona rural

Pixabay

Para que o plano de cuidarem uma da outra até a velhice desse certo, elas aproveitaram a lei nacional para a adoção de adultos. Assim, Eun se tornou mãe adotiva de Lee em apenas 24 horas.

"O que queremos são coisas simples, como cuidar uns dos outros, assinar um atestado médico, tirar folga do trabalho para cuidar de um de nós quando o outro estiver doente ou organizar um funeral quando um de nós falecer", afirmou a dupla à AFP.

Traída leva amigas para dar "lição" em amante e surram a moça em praça pública

Últimas