Homem sem pênis já levou mais de cem mulheres pra cama

Médicos querem dar uma mãozinha para o cara, mas, para isso, ele vai ter que dar o braço

Quando fizer 40 anos, Andrew vai ganhar um presente que é pau para toda obra!
Quando fizer 40 anos, Andrew vai ganhar um presente que é pau para toda obra! Reprodução/The Sun

Quem vê Andrew Wardle, um inglês de Manchester, não entende como ele pode reclamar da vida. O cara é bonitão e faz um baita sucesso com a mulherada.   

Diz ele que já levou mais de cem para a cama, mas há um porém que ele deixou para contar só agora, aos 39 anos.    A verdade é que Andrew nasceu sem pênis.  

Estrelas do pornô mostram o rosto antes e depois de pintadas!

Sua mãe biológica tinha apenas 17 anos e, quando soube que o garoto era portador de uma condição chamada extrofia de bexiga, entregou a criança para adoção. 

Picadura de abelha faz homem mudar de sexo! 

Extrofia de bexiga, em termos gerais, significa dizer que, quando Andrew nasceu, o órgão responsável pelo armazenamento de urina se formou do lado de fora de seu corpo.   

Andrew foi adotado por um casal do País de Gales que, além de dar amor ao cara, pagou a conta do médico e das 15 operações que ele teve que fazer para que sua bexiga funcionasse normalmente.   

Site elege as bigodudas mais bizarras do mundo!

Por causa desse entra e sai em hospitais, Andrew sofreu na mão dos colegas de classe, mas conseguiu esconder seu segredo mais profundo: embora tivesse nascido com testículos normais, ele não tinha o menor resquício de pênis em seu corpo.   

Foi quando a puberdade chegou que as coisas começaram a ficar mais desesperadoras, mas Andrew deu sorte novamente.   

Mãe transforma filhos em criaturas medonhas!

Sua primeira namorada, que ele teve aos 17 anos, era tão legal que ele pode explicar todos os seus problemas e contar com a total compreensão dela.   

— Eu tive muita sorte. Ela era uma garota encantadora e, por isso, minha primeira experiência sexual foi boa. Mais tarde, porém, a gente terminou. Acho que ela queria experimentar coisas que eu não era capaz de oferecer.

Quem exagera no silicone acaba ficando bem meia-boca!

Depois do fim do namoro, Andrew entrou em um espiral de depressão, passou a abusar de drogas ilícitas e confessou ao jornal The Sun que chegou até a pensar em suicídio.   

— Eu já levei mais de 100 mulheres para a cama. Algumas eram lances de uma noite só, outras eram mais sérias. Contei 20% da verdade, mas o fato de eu não ficar tão obcecado com sexo me fez mais atraente. Eu tinha um charme porque parecia que sexo não era tudo pra mim.   

Fotógrafo estoura na web clicando balões explodindo

Quando ele saiu da casa dos pais e se mudou para Espanha, as coisas ficaram mais tensas.   

— Teve uma menina que me deu porrada na cara! Outra, com quem eu vivi por um ano, vivia me chifrando. Toda vez que eu contava do meu problema, era um balde de água fria. Era horrível! Eu passei a tomar mais drogas para bloquear meus sentimentos e elas fizeram com que eu ficasse ainda mais depressivo.   

Veja as respostas mais sem-noção que alunos já deram em provas!

Andrew decidiu entrar em contato com sua irmã, Michelle Bailey, e procurar um médico. Então, sua vida mudou para sempre.  

— Eu nunca tinha ido a um médico porque achava que não havia nada que eles pudessem fazer. Voltei para a casa dos meus pais e fui ver a médica que me operou quando eu era garoto. Ela me disse que a medicina havia avançado muito e talvez fosse capaz de fazer com que ele tivesse um pênis totalmente funcional. Fui ver um especialista na University College, de Londres, e eles fizeram uns testes comigo para ver se eu era apto para passar pela cirurgia. Felizmente, eu era e concordei com tudo.   

Universitárias gringas se enchem de cachaça e dão vexame no Spring Break

Depois de um ano de exames e três operações, os médicos disseram a ele que seriam capazes de dar um pênis para Andrew e, se tudo der certo, ele será capaz de viver como um homem normal.   

Veja as respostas mais bizarras que alunos já deram em provas!

Foi então que coisas simples como fazer sexo, ter filhos, formar uma família — que muita gente dá por garantido — começaram a ser aceitas como possibilidades reais para Andrew.   

Hotel feito inteirinho a base de bolo é inaugurado hoje

Andrew espera ansiosamente pelo meio do ano quando passará 12 horas em cirurgia — a primeira de três — em que serão retirados músculos e nervos de seu braço para a construção do membro. Na segunda e terceira operações, os médicos construirão uma uretra para ele — o que fará com que seu pênis se torne capaz de urinar e ejacular.   

Em entrevista ao The Sun, Andrew disse que, pela primeira vez na vida, se sente otimista em relação ao futuro.   

Se tudo der certo, Andrew pretende transformar sua história em um livro.