Hora 7 Casal processa negociante de arte que comprou máscara rara por R$ 800 e a revendeu por R$ 22 milhões

Casal processa negociante de arte que comprou máscara rara por R$ 800 e a revendeu por R$ 22 milhões

Os idosos encontraram a obra durante uma limpeza de casa e acusaram o sujeito de esconder o real valor da peça

  • Hora 7 | Do R7

Um casal de idosos processou um negociante de arte que comprou deles uma máscara africana por 129 libras (R$ 800, no câmbio atual) e a revendeu por nada menos que 3,6 milhões de libras (R$ 22,3 milhões).

O casal, que mora na França, encontrou a peça enquanto limpava a casa, em 2021. A mulher e o homem, de 81 e 88 anos,  acreditam que o sujeito deliberadamente escondeu o real valor da máscara, chamada "Ngil".

Clique aqui e receba as notícias do R7 no seu WhatsaApp
Compartilhe esta notícia pelo WhatsApp
Compartilhe esta notícia pelo Telegram

Poucos meses após comprar a obra, o negociante (identificado como Sr. Z) a revendeu em um leilão pelo valor milionário. O casal só soube do preço altíssimo quando leu sobre o assunto em um jornal.

Máscara foi criada pelo povo Fang, que ocupa regiões da África

Máscara foi criada pelo povo Fang, que ocupa regiões da África

Pascal GUYOT/AFP - 24.03.2022

Segundo a avaliação, a máscara é raríssima, feita pelo povo Fang, no Gabão, e usada em rituais como casamentos e funerais. De acordo com o site ARTNews, a peça foi levada para a França pelo avô do marido, que foi governador colonial no Gabão. Apenas poucas peças do tipo já saíram da África e estão expostas em museus da Europa.

O processo segue na Justiça, e um tribunal de recursos afirmou que o caso "parece bem fundamentado".

Homem compra armário usado e acha R$ 28 milhões dentro dele

Últimas