Hora 7 Ataque de lontra 'cruel e implacável' deixa mulher com ferimentos por todo o corpo

Ataque de lontra 'cruel e implacável' deixa mulher com ferimentos por todo o corpo

Vítima comemorava aniversário com amigos nas águas do rio Jefferson, na cidade de Bozeman, nos EUA, quando se viu em apuros

Resumindo a Notícia
  • Jen Royce escolheu o rio Jefferson, nos EUA, para comemorar o aniversário.

  • Ela relaxava no meio do curso d'água, até ter sido alertada sobre a presença de uma lontra.

  • No entanto, não houve tempo para defesa ou fuga, e tanto ela quanto os amigos foram atacados.

  • Mesmo com ferimentos por todo o corpo, Jen sobreviveu, e agora se recupera no hospital.

Mulher atacado por lontra nso EUA teve ferimentos por todo o corpo

Mulher atacado por lontra nso EUA teve ferimentos por todo o corpo

Montagem/R7, com Reprodução/Jen Royce (via Daily Star)

Jen Royce escolheu o rio Jefferson, na cidade de Bozeman, nos EUA, como local para comemorar o aniversário ao lado de amigos. Ela relaxava no meio do curso d'água, até escutar o seguinte alerta, conforme escreveu em postagem no Facebook: "Há uma lontra atrás de você".

No entanto, não houve tempo para defesa ou fuga. "Essa coisa era cruel e implacável. Mordeu meu rosto em vários lugares, minhas duas orelhas, braços, mãos, pernas, coxas e meu tornozelo", detalhou. "Meus amigos foram mordidos nas mãos e nas nádegas."

Após uma luta totalmente desigual, Jen conseguiu alcançar uma das margens. "O que me deu força e vigor foram os meus filhos", garantiu. "Sem NENHUM exagero, verdade de Deus, não pensei que conseguiria sair daquele rio."

Às margem do afluente, as vítima ainda precisaram se encontrar para chamar por ajuda, o que felizmente foi possível pelo fato de uma delas estar com celular. Após uma espera agonizante no escuro, no frio e na dor, o grupo foi localizado pelo serviço de emergência. Jen acabou encaminhada ao hospital a bordo de um helicópero, dada a gravidade dos ferimentos. Já os amigos dela receberam atendimento no local.

Compartilhe esta notícia no WhatsApp
Compartilhe esta notícia no Telegram

"Tenho mais pontos no corpo do que posso contar", informou. "Além do rosto, tenho perfurações no tornozelo esquerdo, nas duas pernas, na parte de trás da coxa direita, nos dois braços, nas mãos e em todos os dedos. Minha orelha esquerda está dividida ao meio de cima para baixo, e está sendo mantida unida com uma espécie de bandagem amarela e pontos em ambos os lados. Perdi quase metade da orelha direita."

Apesar das despesas médicas altíssimas — que Jen tenta arcar por meio de financiamento coletivo online, ela prefer enxergar o lado positivo da terrível experiência: "Tenho sorte, sou grata e estou viva."

Lontra maluca ataca mulher em parque e deixa cidade em alerta:

Últimas