Análise CBLoL 2017: INTZ e Keyd Stars

Os intrépidos precisam mostrar quem são e a Keyd precisa ser campeã

Salve salve, pessoal! Essa é a última análise da nossa série antes do início do CBLoL 2017! Bora lá!

INTZ: a esperança de um novo mundial

MicaO precisa liderar os intrépidos
MicaO precisa liderar os intrépidos Reprodução/Twitter

Os intrépidos, como sempre, são um nome forte para a conquista do cebolão. Eles perderam três jogadores fundamentais na conquista do split passado: Yang e Revolta foram para a Keyd Stars (falaremos mais abaixo) e o Tockers foi para a Red Canids. Além desses três jogadores, o técnico Abaxial também deixou a equipe logo depois do término do mundial. O time da INTZ surpreendeu logo na primeira partida do Worlds contra uma das melhores equipes do mundo. A EDward Gaming não tomou ciência dos intrépidos e foram stompados em um jogo aonde o caçador Revolta, jogando de Lee Sin e o topo Yang, jogando de Gnar, foram decisivos. Mas essa decisão não se manteve durante os outros cinco jogos. O psicológico da equipe foi afetado e, com os bans constantes de Lee e Gnar, acabou aí o mundial para a equipe. MicaO e Jockster, que deveriam ser essenciais, sumiram na competição.

A bot lane foi mantida e os dois precisam, mais do que nunca, jogar da mesma forma que no split passado. Para o lugar de Yang, Revolta e Jockster, a INTZ trouxe ayel, Turtle e envy. O atirador e o suporte falharam muito no mundial, foram muito passivos, e isso foi muito prejudicial à equipe.

A INTZ briga forte pelo título do cebolão.

Escalação: ayel (topo), Turtle (caçador), envy (meio), MicaO (atirador), Jockster (suporte) e Claudio Godoi (técnico).

Keyd Stars: chega de vice para o takeshi

Revolta será o nome da Keyd Stars nessa etapa
Revolta será o nome da Keyd Stars nessa etapa Reprodução/Instagram

A equipe que mais se reforçou na pré temporada foi a Keyd. Eles trouxeram o melhor topo, o melhor caçador e um dos melhores suportes do cenário brasileiro e, o mais importante, manteram os outros dois. Yang e Revolta jogaram juntos na INTZ e o caçador já teve outras duas passagens pela Keyd, sempre jogando com o meio takeshi. As outras duas passagens não foram muito boas e, dessa vez, o resultado será diferente. Agora, esA terá ao lado Ziriguidun, que jogou na PaiN no split passado, um dos melhores suportes do Brasil.

Revolta vai ser o jogador que se sobressairá na etapa. Ele é aquele caçador que toda a equipe quer ter: ele consegue fazer uma pressão absurda em todas as lanes, tem uma visão de jogo absurda e um conhecimento de League maior ainda. Nos resta saber se a sinergia com Yang e com takeshi se manterá. Se sim, o céu será o limite!

Com um lineup absurdo, com os melhores jogadores de cada posição, a Keyd será a equipe a ser batida no cebolão.

Escalação: Yang (topo), Revolta (caçador), takeshi (meio), esA (atirador), Ziriguidun (suporte) e Jung (técnico).

Análises CBLoL

Essa é uma série de análises do R7 Jogos sobre as principais apostas para o Circuito Brasileiro de League of Legends. Confira as análises dos oito times que farão parte da divisão de elite do mais famoso campeonato de e-Sports do Brasil.

Remo Brave e Operation Kino

CNB e KaBuM! e-Sports

PaiN Gaming e Red Canids

*Lucas Bigorna